Influencia do Comprimento e Geometria de Pinos de Fibra de Vidro no Comportamento Biomecânico de Incisivos Centrais Superiores Tratados Endodonticamente: Uma Análise Pelo Método de Elementos Finitos

Nome: Hosana Aída Silva Melo
Tipo: Dissertação de mestrado profissional
Data de publicação: 29/03/2017
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Selva Maria Gonçalves Guerra Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Anuar Antonio Xible Examinador Interno
Pedro Yoshito Noritomi Examinador Externo
Selva Maria Gonçalves Guerra Orientador

Resumo: A reabilitação de dentes tratados endodonticamente representa um desafio para a odontologia e é alvo de pesquisas que buscam compreender as propriedades físicas, químicas e biomecânicas existentes entre dentes vitais e não vitais e assim indicar o complexo restaurador que seja esteticamente aceitável, com adequada função clínica e longevidade. Para dentes com extensa perda estrutural, os pinos de fibra de vidro têm sido considerados como uma alternativa aos retentores metálicos. O objetivo deste estudo foi avaliar a influência do comprimento e geometria dos pinos de fibra de vidro, sobre o comportamento biomecânico de incisivos centrais superiores tratados
endodonticamente, sob uma carga de 100N aplicada a 130° com a superfície palatina, nas seguintes condições: Pinos de Fibra de Vidro (PFV) lisos (L), serrilhado (S), com profundidades de 5mm e 10mm. As diferentes formas de tratamento foram simuladas a partir do modelo computacional tridimensional de um incisivo superior hígido e analisadas qualitativamente através do método de elementos finitos. Os resultados foram avaliados pelo deslocamento dos modelos, critério de falha de von Mises e de tensão máxima principal. Os modelos PFVL5mm, PFVL10mm e PFVS5mm apresentaram um deslocamento na faixa de 0,0458mm a 0,512mm, enquanto que no modelo PFVS10mm, este deslocamento foi de 0,0116. O pino de fibra de vidro liso apresentou uma distribuição de tensões homogênea, enquanto que o pino serrilhado
apresentou uma concentração de tensão na interface da geometria serrilhada. O padrão de distribuição nos modelos de pinos de fibra de vidro foi similar ao do dente hígido, porém os modelos restaurados com pinos de comprimentos maiores, resultaram em um gradiente de tensões mais uniforme e com uma maior área de distribuição. Os resultados obtidos indicaram que o pino de fibra de vidro de geometria serrilhado, em maior profundidade, influencia na redução do deslocamento do modelo. Além disso a geometria do pino de fibra de vidro influencia na concentração de tensões ao longo do pino e o aumento da profundidade desses pinos, aumenta a área de distribuição das tensões, de maneira que elas fiquem mais homogêneas.

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Marechal Campos, 1468 - Maruípe, Vitória - ES | CEP 29043-900